Siga-me no Pinterest!

sábado, 31 de dezembro de 2016

Reflexões que todos nós deveríamos fazer antes de estabelecer metas para o ano novo

É possível ver em diversos lugares, sites, propagandas, blogs e pessoas dizendo que esperam coisas diferentes para o novo ano.
Se esquecermos o fato de que dia 31 de dezembro é o ultimo e que 01 de janeiro é o primeiro dia do ano, o que você vêm fazendo de diferente para mudar a situação?
Com toda aquela agitação de concluir um "ciclo", ou melhor, o movimento de translação em volta do sol, esquecendo-se que cada um é responsável pelo que recebe durante o decorrer desse processo.
Metas ilusórias ou que nunca serão devidamente cumpridas, são traçadas trazendo a sensação de que o ano não foi produtivo.
O que quero dizer, ou até mesmo pedir a você leitor, é que compreenda que padrões comportamentais são difíceis de serem rompidos, mas que cada passo, mesmo que do tamanho de uma formiga deve ser respeitado de modo contemplativo.
Se analisar fotos de um, dois, ou mais anos atrás, verá o quanto evoluiu. Que isso sirva de motivação e que cada início de ciclo consiga ser grato as pequenas evoluções feitas por si, pois elas podem não ser perceptíveis hoje, mas serão extremamente visíveis daqui uns anos. Respeite seus limites sempre e fortaleça o espírito para as batalhas diárias contra tudo que te impede de chegar onde quer, inclusive o auto boicote e a procrastinação.
Tenha sempre em mente: Transcender!

"Transcender
v.t. 
1. Ultrapassar; ser superior a;
2. Ir além do ordinário; exceder tudo e todos; atingir alto grau de superioridade;
3. Destacar-se dentre os demais;
4. (Filosofia) Ir além dos limites do conhecimento.

v.pron. 
5. Ultrapassar-se; exceder ou superar seus próprios limites.
(Etm. do latim: transcendere)"


          2010                                                                 2016


Nós mudamos mental, espiritual e até mesmo fisicamente, só não percebemos!
Namastê


sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Ouça --> Seu Cuca - Tudo em paz

Acorda, suspira, enrola, levanta.
Estuda, conversa, vegeta, cansa.
Sai, enrola, se diverte e dança.
Uma falsa sensação de completude.
E assim, ela segue todos os dias dopando suas ausências.
Ela tá viva, ela tá bem.





Crise dos 20 e tantos anos



 Talvez seja o clima nostálgico de fim de ano, mas me peguei pensando em algo que uma certa professora disse. Durante uma aula, ela aconselhou-nos a curtir mais a vida, viajar, sair com os amigos,  passar mais tempo em família, porque ela via muitos alunos surtando por conta da faculdade, entrando em colapso tanto físico, quanto mental. Altas cobranças pessoais sobre ser alguém da vida, viver em prol da faculdade e sucesso profissional, esquecendo que é apenas uma parte microscópica do que forma um ser humano.
Claro que, quando se têm objetivos, é necessário abrir mão de algumas coisas, mas a sanidade mental e o bem estar físico não são uma delas.
E assim, começam as crises dos 20 e tantos anos, seu círculo de amigos diminui, alguns casam, outros têm filhos, alguns se mudam e os encontros por acaso são cada vezes mais raros, sempre marcados por "Vamos marcar de sair", uma saída que quase nunca vai acontecer.
 O tempo em casa ficam cada vez mais raros, os almoços de domingo em família também, as responsabilidades aumentam, e as cobranças brotam de todos os lugares. E no meio nessa grande confusão querem que você seja bem sucedido, sociável, tenha praticamente 100% de certeza do que está fazendo na vida (mesmo sem experiência), seja seguro, emocionalmente bem resolvido e isso tudo sem surtar.
Surge aquele sentimento de saber que somos adultos, entretanto ver outras pessoas da mesma idade tão bem resolvidas passam a auto impressão de que estamos estagnados, levando a questionar se merecemos realmente o título de "adultos" e esquecemos que a maturidade é uma construção, mas que para isso, todas partes precisam estar em harmonia, o emocional, o mental, o físico. 
Por isso, não é vergonha nenhuma recomeçar. Se não está satisfeito com o curso que faz, troque. Se não está mais satisfeito com o lugar ou a forma de viver que escolheu, corra atrás e mude. Vergonhoso não é mudar de opinião, vergonhoso é escolher ser infeliz para passar impressão de estar bem com algo que pode te corroer intimamente e te deixar na zona de conforto para o resto da vida.
Então que em 2017, possamos ser mais livres. Que possamos viajar , ter momentos alegres, fazer novas escolhas, mudar, experimentar e ser grato a energia boa recebida do universo,mas principalmente, que possamos nos encontrar cada vez mais com nosso Eu interior.
Namastê


quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Férias, intercâmbio e trabalho voluntário


Olá! Depois dessa temporada sumida de novo por conta das provas finais na faculdade, e pensando sobre as festas de fim de ano, férias e como aproveitar esse tempo, voltei a repensar algumas idéias como intercâmbio e trabalho voluntário.
 Intercâmbios são ótimos para ter contato com a cultura de um determinado lugar, aprimorar ou aprender outro idioma, além de expandir horizontes no aspecto pessoal.
Então, como finais de ano são ótimos para fazer aquelas promessas e planejamentos para aquele ano que está por vir, mesmo não tendo começado, resolvi começar aqui a contagem regressiva para as próximas férias.
Seja no quesito financeiro, idioma, documentação e afins, acho que vai ser uma ótima oportunidade compartilhar todo o processo pelo menos 1 vez no mês com vocês leitores do blog. Por alto, as principais partes são: escolha da instituição pela qual ocorrerá o intercâmbio, começar a encher o porquinho após um planejamento financeiro e documentos necessários.
Assim, como começaremos escolhendo a instituição pela qual ocorrerá o intercâmbio, eu resolvi fazer pela AIESEC.
É uma organização estudantil sem fins lucrativos que oferece a possibilidade de realizar trabalho voluntário, se hospedar na casa de uma família local (o que facilita bastante no contato cultural) e além disso, os custos são menores que uma viagem convencional.
De início, prefiro não me arriscar tanto, então optei por países da América Latina mesmo.

Para conhecer melhor a instituição é só clicar aqui: AIESEC

Segundo o site, entre os requisitos para realizar os intercâmbios, são:
- Ter entre 18 e 30 anos
- Inglês ou espanhol básico
- Habilidades requeridas para o desenvolvimento do projeto

"Nós acreditamos em mudança, em fazer a diferença, e que cada pessoa possui o poder de transformar o seu ambiente. O trabalho voluntário é uma importante ferramenta para isso. Nós acreditamos que o mundo precisa mais de ações do que ideias, e se você também acredita nisso essa é a hora de você se tornar um Voluntário Global!
Nosso programa de intercâmbio permite que você desenvolva autoconhecimento, torne-se orientado para a solução, consiga emponderar outras pessoas e crie uma consciência global." - AIESEC



Apesar de comentar somente sombre trabalho voluntário, no site existem 3 tipos de intercâmbio: Talentos globais, voluntários globais e empreendedor global.

Talentos globais:
"Talentos Globais é o programa de intercâmbio profissional oferecido pela AIESEC. Nele o participante tem a possibilidade de vivenciar a realidade de uma empresa internacional, inserção em uma cultura diferente e em um ambiente global de aprendizado, criando assim uma visão empreendedora, aproximação com o mercado externo e conhecimento de novas tendências."

Voluntários globais: Intercâmbio aliado a trabalho voluntário citado anteriormente.

Empreendedor global:
"Empreendedor Global é uma oportunidade de intercâmbio global em uma start-up para jovens que procuram desenvolver-se e também desenvolver suas carreiras."


Bom, mas enquanto fico nos planejamentos, nada melhor do que aproveitar essas tão merecida férias,  a graminha revigorante da faculdade (Sim! Eu sei que deitar no gramado é muito humanas. HAHA) e curtir o verão. Beijocas cheeeeeeeias de muito glitter prata e até a próxima!

domingo, 4 de dezembro de 2016

Unhas postiças sem segredo!

Essa matéria é um remake de uma antiga que era em vídeo. Como não estavam muito bons o áudio e a imagem, resolvi escrever mesmo.
Muitas meninas têm um certo receio sobre colocar unhas postiças em casa por medo de descolarem ao realizarem algumas tarefas, mas talvez só estejam usando materiais de baixa qualidade, então antes de mais nada, vou apresentar os produtinhos que uso para fazer minhas unhas: cola para unhas postiças da marca Three Bond (gastei por volta de R$ 5,00 no tubinho e ele dura mais ou menos 4 meses comigo), unhas postiças marca Fing'rs (gastei R$ 6,00 reais na caixa com 24 unhas e é possível escolher por formato e tamanho, as minhas são longas e quadradas, apesar de estarem pontudas na foto, pois foram lixadas para ficar em formato stiletto, mas como nunca havia lixado assim, acabaram ficando ovais, quem sabe na próxima, né?) e o esmalte Cappuccino da Risqué, pois os tons de nude estão super em alta.

Cola para unhas postiças Three Bond

Caixa com as unhas postiças


Folheto explicativo contendo informações de uso, manutenção e afins

Folheto explicativo contendo informações de uso, manutenção e afins

Esmalte Cappuccino da Risqué




 Agora que já foram apresentados os produtos, seria interessante conhecer também alguns formatos de unha. 
As unhas postiças que eu comprei são longas e quadradas, pois não achei no formato Stiletto (vide imagem abaixo), então lixei e por ser a primeira vez que tento, acabaram ficando meio amendoadas.

As unhas Stiletto dão ao look um ar ousado e sexy e tem sido usada cada vez mais por muitas famosas, alguns exemplos são Beyoncé, Miley Cyrus, Katy Perry e principalmente, Rihanna.




Resultado após unhas prontas

Foram gastos um total de R$ 12,00 reais em uma quantidade de material suficiente para duas aplicações de unhas e a cola dura muito mais tempo, ou seja, custo de R$ 6,00 reais por aplicação, pela relação custo x benefício vale super apena.
As unhas podem durar até uma semana coladas, pois é uma cola de qualidade e não precisa ser lixada nas bordas para se ajustar ao formato natural das suas unhas, é só escolher o modelo correto (longas, curtas, largas ou finas).
Espero que tenham gostado da dica da semana. Agora é a sua vez de tentar fazer essas unhas divosas gastando pouco. Até a próxima!